Organizações sociais, movimentos populares e redes de defesa dos direitos humanos entregaram durante a Conferência de Mudanças Climáticas das Nações Unidas (COP28), realizada em Dubai, nos Emirados Árabes Unidos, uma carta ao governo brasileiro. Nomeada de Rumo a Cúpula dos Povos da COP 30, o documento relata que as signatárias decidem por construir um amplo processo autônomo da sociedade civil organizada denominado Cúpula dos Povos da COP 30, paralela à 30ª Conferência das Nações Unidas sobre Mudanças Climáticas, que será realizada em Belém, Pará, em novembro de 2025.

O objetivo é que a Cúpula dos Povos seja um marco para o enfrentamento da profunda desigualdade e do racismo estrutural que estamos vivenciando e combatendo e que promovamos uma política comum diante da crise climática”.  O documento foi entregue diretamente ao presidente Lula e ministras Marina Silva e Sônia Guajajara pela integrante do Grupo Carta de Belém, Maureen Santos.

A COP 30 é entendida como uma edição central da maior conferência mundial do clima por possivelmente rever as pactuações entre os países de novas metas para redução dos gases de efeito estufa. No documento as signatárias destacam que o processo de debate e construção da política climática deve necessariamente envolver as organizações e povos da floresta, um dos mais diretamente afetados pela crise climática.  “O debate climático é especialmente crucial do ponto de vista da construção de lutas comuns e para o avanço no processo de interconexões entre os movimentos sociais, redes e alianças da sociedade civil”, diz um trecho.

 

Leia:

Carta Rumo a Cúpula dos Povos da COP 30

 

Fonte: Terra de Direitos e KoBra.

Banner Content
Tags: , , ,

Related Article

0 Comentários

Deixe um comentário

MÍDIA NEGRA E FEMINISTA ANO XIX – EDIÇÃO Nº227 – FEVEREIRO 2024

Siga-nos

INSTAGRAM

Arquivo