Anúncio foi feito pela instituição no início deste mês de abril nas redes sociais. Volume de tráfego no site da instituição foi tão grande que provocou instabilidade. Acervo fotográfico e iconográfico tem milhares de imagens.

O acervo da instituição inclui cerca de 10 mil obras, entre fotografias, gravuras, desenhos e pinturas, produzidas entre o século XVI e as três primeiras décadas do século XX. Entre os principais temas abordados estão paisagens naturais e urbanas, retratos, expedições, o trabalho forçado de pessoas escravizadas, povos indígenas, desenvolvimento urbano, arquitetura, manifestações populares, política e geografia. Há registros de Marc Ferrez, Georges Leuzinger, Revert Henrique Klumb, Augusto Malta, Charles Landseer, Jean-Baptiste Debret, Marguerite Tollemache, Johann Moritz Rugendas, J. Carlos e outros.

As imagens podem ser baixadas a partir do acervo online do IMS ou diretamente em http://acervos.ims.com.br. Após realizar sua pesquisa e selecionar a imagem disponível, basta clicar no botão Abrir e, na tela seguinte, clicar no botão Download. Mas é preciso ter paciência, por enquanto: devido ao grande volume de acessos, o site da instituição vem enfrentando instabilidades.

O IMS ressalta a necessidade de incluir créditos nas imagens, citando sempre o nome do autor seguido de Acervo Instituto Moreira Salles. A instituição não se responsabiliza por edições e usos que venham a difamar a propriedade intelectual da imagem.

O Instituto Moreira Salles e seu acervo

O Instituto Moreira Salles abriga um acervo fotográfico e iconográfico de grande valor cultural, considerado um dos mais importantes da América Latina e do Brasil. Com uma ampla coleção que remonta ao século XIX e que se estende até os dias atuais, o acervo é composto não só de fotografias, mas também de diversos outros documentos iconográficos, abrangendo uma vasta gama de temas, como a história do Brasil, a cultura popular, a arquitetura, a arte e a fotografia.

Além das fotografias, o acervo é rico em gravuras, desenhos, pinturas, cartazes, mapas e documentos históricos, que juntos proporcionam um panorama único da história e cultura do Brasil e da América Latina. O Instituto Moreira Salles se dedica à preservação e disseminação desses materiais por meio de exposições, publicações e programas educativos, contribuindo para a promoção da apreciação e conhecimento da fotografia e da cultura visual brasileira e internacional.

 

Fonte: Café História.

Banner Content
Tags: , , ,

Related Article

No Related Article

0 Comentários

Deixe um comentário

ANO XIX – EDIÇÃO Nº226 – JANEIRO 2024

Siga-nos

INSTAGRAM

Arquivo