O ex-deputado federal Luiz Alberto, uma das maiores lideranças do movimento negro brasileiro e um dos fundadores do PT da Bahia morreu aos 70 anos, na manhã desta quarta-feira (13/12/2023), após sofrer um infarto. Luiz Alberto passou mal nesta madrugada em Lauro de Freitas, foi socorrido e atendido no Hospital do Aeroporto, mas não resistiu. O velório do líder do movimento negro acontecerá no dia 13/12, das 17h às 22h, no Palácio da Aclamação. O sepultamento será amanhã (14/12), às 15h, no Cemitério Jardim da Saudade, em Salvador-BA.

A informação sobre o falecimento foi divulgada pelo secretário de Justiça e Direitos Humanos, Felipe Freitas, em seu Instagram, na manhã de hoje.

“Camaradas, companheiros (as), com extremo pesar informo que o amigo, companheiro e irmão de lutas, Luiz Alberto, sofreu um infarto esta manhã (13) e, lamentavelmente, veio a óbito. Confesso que escrever essas palavras a vocês sem ainda acreditar nesta triste e dolorosa notícia. Perdemos a presença física do nosso camarada. Nos resta agora honrar seu legado e seguir na luta! #LuizAlbertoPresente”, escreveu o titular da pasta.

Muitas são as manifestações de pesar pela morte de Luiz Alberto

Instituto Búzios

O Instituto Búzios em união de sentimentos com a família de Luiz Alberto, com o coletivo de nossa entidade, com o movimento negro do Brasil, com seus camaradas de lutas pela equidade racial, torna público nosso mais profundo pesar pelo falecimento de Luiz Alberto [1953 – 2023].

“Atuamos juntos desde os anos 70 na articulação do Trabalho Conjunto dos Bairros, na construção do Partido dos Trabalhadores na Bahia, em diversas lutas do movimento negro e outros movimentos sociais. Sua contribuição como ativista histórico e liderança do movimento negro é inestimável. Luiz Alberto, um dos fundadores do Movimento Negro Unificado (MNU-CDR), atuou como uma das principais vozes da luta por direitos da população negra no Brasil”, afirmou Valdisio Fernandes, fundador do Instituto Búzios.

PT Bahia

“O Partido lamenta profundamente a partida de Luiz Alberto, que ajudou a articular a fundação do PT na Bahia e da Central Única dos Trabalhadores (CUT) e que prestou grande serviços aos baianos, tendo uma trajetória de luta marcada contra o racismo e pela defesa de uma sociedade mais justa e mais igualitária. O Diretório Estadual se solidaria com os familiares, amigos e todos os companheiros de Luiz Alberto e deseja muita força a todos neste momento de grande tristeza”.

Um dos primeiros a se manifestar foi o secretário de Cultura da Bahia, Bruno Monteiro. “Que perda incalculável! Que triste! #LuizAlbertoPresente”, escreveu. “Perda irreparável, Luiz um baluarte das nossas lutas. Extremamente chocada e consternada, envio minha solidariedade amigo Felipe, a vc, toda a família e amigos/as… dia de muita tristeza…”, reagiu Ângela Guimarães, secretária estadual de Promoção da Igualdade Racial. Outro a prestar condolências foi o vice-presidente do PSB na Bahia, Rodrigo Hita. “Força amigo, que perda enorme!!”

A deputada federal Lídice da Mata (PSB-BA), coordenadora da bancada da Bahia na Câmara lamentou, em seu perfil no X, a morte do ex-deputado federal. “A Bahia e o Brasil perderam um grande quadro do enfrentamento ao racismo com a morte do ex-deputado federal Luiz Alberto, vítima de infarto. Líder do Movimento Negro, ele foi protagonista de muitas lutas e um parlamentar atuante. O @PSBNacional40 se solidariza com a família”, escreveu.

O deputado federal Jorge Solla (PT) também lamentou a morte. “Recebi com tristeza a notícia do falecimento do companheiro Luiz Alberto, ex-deputado federal, símbolo do movimento negro e da luta pela igualdade racial. Foi secretário no governo Wagner e um dos fundadores do PT e da CUT. Manifesto o meu sentimento aos familiares e amigos”, escreveu, no X.

Em publicação nas redes sociais, o governador Jerônimo Rodrigues e a primeira-dama do Estado, Tatiana Velloso, lamentaram a morte. O governador determinou luto de três dias no estado.

“Com pesar, recebemos a notícia do falecimento de um grande nome do movimento negro e que dedicou a vida a tornar a Bahia mais igualitária. Luiz Alberto se vai, mas deixa um exemplo para todos. E honrando sua trajetória, determinei o luto de três dias no estado. Eu e minha companheira Tatiana enviamos nosso abraço carinhoso a família, amigos e toda a comunidade neste momento difícil”, registrou Jerônimo.

Nascido no dia 3 de janeiro de 1953, em Maragogipe (BA), no Recôncavo baiano, Luiz Alberto Silva dos Santos, o político e militante do Movimento Negro Luiz Alberto, antes de ingressar na política formal, trabalhou como vigilante (1974-1976) e técnico químico (1976-1994) na Petrobrás. Como sindicalista, atuou como Secretário-Geral do Sindicato dos Petroleiros (BA), de 1990-1991, e Diretor do Sindicato Único dos Químicos e Petroleiros (2000-2003).  Luiz Alberto exerceu o mandato de deputado federal em cinco oportunidades: 1997-1999; 2001-2003; 2003-2007; 2007-2011; 2011-2015. No Governo da Bahia, ocupou o cargo de Secretário de Promoção da Igualdade da Bahia, na gestão Jaques Wagner. Atualmente era pré-candidato à prefeitura de Maragogipe.

Sua atuação no parlamento foi voltada principalmente para a defesa da justiça racial, das religiões de matrizes africanas, da cultura, dos sindicatos, sem-terra, sem-teto, mulheres e quilombolas.

 

*Com informações das agências de notícias.

Banner Content
Tags: , , ,

Related Article

0 Comentários

Deixe um comentário

MÍDIA NEGRA E FEMINISTA ANO XIX – EDIÇÃO Nº227 – FEVEREIRO 2024

Siga-nos

INSTAGRAM

Arquivo